Bem Vindo

- Com esta série não é pretendido fazer história, mas sim é visado, ao lado das imagens, que poderão ser úteis aos leitores, a sintetizar em seus acontecimentos principais a vida da Cidade de Porto Alegre inserida na História.

Não se despreza documentos oficiais ou fontes fidedignas para garantir a credibilidade; o que hoje é uma verdade amanhã pode ser contestado. A busca por fatos, dados, informações, a pesquisa, reconhecer a qualidade no esforço e trabalho de terceiros, transformam o resultado em um caminho instigante e incansável na busca pela História.

Dividir estas informações e aceitar as críticas é uma dádiva para o pesquisador.

- Este Blog esta sempre em crescimento entre o Jornalismo, Causos e a História.

Haverá provavelmente falhas e omissões, naturais num trabalho tão restrito.

- Qualquer texto, informação, imagem colocada indevidamente (sem o devido crédito), dúvida ou inconsistência na informação, por favor, comunique, e, aproveito para pedir desculpas pela omissão ou inconvenientes.

(Consulte a relação bibliográfica e iconográfica)

- Quer saber mais sobre determinado tema, consulte a lista de assuntos desmembrados, no arquivo do Blog, alguma coisa você vai achar.

A Fala, a Escrita, os Sinais, o Livro, o Blog é uma troca, Contribua com idéias.

- Em História, não podemos gerar Dogmas que gerem Heresias e Blasfêmias e nos façam Intransigentes.

- Acompanhe neste relato, que se diz singelo; a História e as Transformações de Porto Alegre.

Poderá demorar um pouquinho para baixar, mas vale à pena. - Bom Passeio.

Me escreva:

jpmcomenta@gmail.com






domingo, 25 de outubro de 2015

Prostituição e Meretricio - em Montagem

Boates, Prostíbulos, Mafuás, Zonas

Porto Alegre
Em 1825, existia a Casa Paraizo na área da atual Praça XV, nesta época a área se chamava de Largo ou Praça Paraizo.

- 1900, século XX, Porto Alegre, cidade portuária, chega a 73 mil habitantes, concentrados no Centro, onde mistura-se a elite, marinheiros, desclassificados, habitantes de becos e cortiços, freqüentadores de bodegas e prostíbulos. 

Porto Alegre ainda é “provinciana e puritana”, mas a cidade não pode mais continuar assim.
As zonas são muito bem assistidas por todas as classes sociais. Vamos ser pontuais em algumas casas do passado e do presente.

Porto de Porto Alegre

Nos anos 1940, havia 24 casas noturnas, todas com música ao vivo.
Nos anos 1950 já são 29 casas, alguns nomes ficaram na memória:
American Boate,
Castelo Rosado,
Maipú,
Marabá, com seus sambas e boleros, eram redutos de resistência aos ritmos do Tio Sam.
Lupicínio Rodrigues freqüentava o Castelinho do Alto da Bronze, espécie de clube de músicos, ou os modestos botequins da Ilhota (na Praça Garibaldi), na Cidade Baixa.
O fim da noite terminava no Treviso, restaurante do Mercado Público que congregava a boemia da cidade.                                                      

Boates Héteros M

Centro dos Caçadores
- Em 1921, em Porto Alegre, é inaugurado Centro dos Caçadores pelos sócios: - Luiz Alves de Castro e José Carvalho na Rua Nova (atual Andrade Neves) na esquina do já extinto Beco do Leite, preservou a fama de um dos melhores “cabaret” da bela época brasileira, com seu “cassino”.
Seus salões revestidos de madeira de lei, de cujos tetos pendiam lustres de cristal, eram freqüentado pelos endinheirados da capital.
- A sala do cabaret sugeria um anfiteatro, com uma pista para números de variedades ao centro, e era ligada às salas de jogo por um túnel.

- No Cassino, com várias mesas de jogos com destaque para o bacarat e roleta, os crupiês chamavam os jogadores pelo nome, o Bar, o Restaurante e o Palco de Espetáculos.
Na roleta do “Lulu dos Caçadores” como era conhecido Luiz Alves de Castro.

- Nesta época já existia os profissionais do jogo na cidade, malandros, tipos mitológicos, vagabundo com aparência bem cuidada:
- “Cabelos duros de gomalina, terno de alpaca, brilhando feito neon, sapatos de bico fino, bengala e chapéu “Borsalino”, italiano legítimo”.
Estes malandros dormiam toda a manhã. À tarde iam para a Rua da Praia para o Café Paulista de propriedade do “Lulu” Luiz Alves de Castro quase em frente ao Palácio das Lágrimas, nos fundos havia também um cassino (salão de jogos), jogavam ali até a noitinha. Depois era só subir pelo Beco do Mijo (Travessa Acelino de Carvalho) até a entrada dos Caçadores. Podiam jantar no clube, sem pagar, pois o negócio era o jogo.

- O movimento forte começava após o teatro de onde vinham os coronéis estancieiros, com suas francesas para continuarem à noite. Essas francesas eram falsas, bancada pela curiosa organização TIZUI MIGDAL que no início do século arrebanhava jovens judias nas aldeias polonesas e as remetias para Paris (França), onde eram “adestradas” na prostituição, em alguns hábitos sofisticados e no idioma francês.
Depois eram enviadas a Buenos Aires (Argentina), Montevidéu (Uruguai) e algumas para o Rio Grande do Sul. Chegavam como “Madames Francesas”.
Mais tarde vieram as Castelhanas da Argentina e do Uruguai. Puta que era Puta! - E tinha conhecimento sócio-sexual, havia de ser castelhana. (conf. Luiz Carlos Carneiro, Porto Alegre de Aldeia a Metrópole, 1992).
No final da década de 1940, em Porto Alegre havia até Cubanas.

- Em volta da sala central foi construída uma galeria em que ficavam os luxuosos reservados dos que não podiam ser vistos.
Ali sentavam, por exemplo, Flores da Cunha, Osvaldo Aranha, Maurício Cardoso, entre outros.
Tão Logo terminavam os shows, as artistas, gente como Lolita Benavente, Theda Diamante, Triana La Negra, corriam para o túnel que levava ao cassino.
A orgia era total, longe dos lares das tradicionais famílias porto-alegrenses.
O Centro dos Caçadores, ponto de reunião dos políticos, estudantes e de todos que tivessem tempo livre à noite e algum dinheiro.

- O Clube dos Caçadores ostentava inconteste, o lugar de destaque com o seu selecionadíssimo plantel de francesas judaico-polacas.
Em seu palco fizera sucessos “cabaretiers” Palácios, Castrinho, Leopoldis (que se tornaria um dos pioneiros da cinematografia nacional) e o jovem Carlos Machado que, depois de completar sua pós-graduação em malandragem e teatro rebolado em Paris, faria fulguramente carreira nos Cassino da Urca e do Hotel Quitandinha (RJ).
Nestas rodas se destacavam algumas das figuras do alto mundo entre as quais devem ser citados os pilotos do Correio Sul que semanalmente pousavam na fazenda de arroz do futuro intendente (prefeito) Alberto Bins, diretor da Fundição Berta, vindos diretamente de Paris (França).
Um deles Jean Mermoz tinha fama de ser possuidor de diploma de farrista juramentado e sacramentado. Depois cansou e se aposentou. Para fugir do tédio, fundou a Air France.
Dentre eles também havia um cara um tanto chato, era metido a escritor, chamava-se Antoine de Saint-Exupery. Mais tarde se tornaria conhecido por ter escrito uma historieta sobre certo príncipe que, em tempos recentes, passou a calibrar o nível cultural das concorrentes dos concursos de beleza.

- Os sócios dos Caçadores construíram um prédio nos fundos com face para a Rua da Praia (Andradas), conhecido como “Palácio das Lágrimas” (depois ocupado pela Cia. Força e Luz).
No Palácio das Lágrimas existiam acomodações para a colher os casais que se formavam no brilho do salão.

Curiosidade:
- Certa ocasião em que se tratava da nomeação de um cidadão para um cargo público, o presidente do Estado Borges de Medeiros mostrou-se preocupado. Zelava pela reputação de seus auxiliares e externou o receio de que o candidato ao cargo fosse dado ao jogo e freqüentasse os Caçadores. Mas o vice-presidente do Estado Protásio Alves tranqüilizou-o, sorrindo:
- “Olha, Medeiros, para te dizer a verdade, penso que só duas pessoas não freqüentam os Caçadores: - eu e tu.”
E, francamente, certeza mesmo só tenho a meu respeito...

Meretrício

Antiga Rua Major Pantaleão Teles, atual Rua Washington Luís, no final do século 19.

Em 1958, a atual Rua Washington Luís ganhou esse nome. A nova denominação em homenagem ao 13º presidente brasileiro, deposto pela Revolução de 1930, foi a maneira encontrada para mitigar o estigma que aquela via adquirira em razão de ter se tornado um dos maiores focos de “meretrício” da Capital, isso entre os anos de 1940 e 1950.
As casas de lenocínio acabaram removidas e a reputação daquele logradouro precisava ser resgatada. A pedido dos novos moradores, uma lei municipal foi aprovada e o antigo nome, Rua Major Pantaleão Teles (1836-1868), foi suprimido.

Como o major – um militar porto-alegrense e herói que morreu na Guerra do Paraguai – nada tinha a ver com a má fama que a rua (que levava seu nome desde 1886) conquistou, e não merecia ser esquecido, essa mesma lei lhe atribuiu uma praça no bairro Santana. Nos primórdios da cidade, aquele logradouro era conhecido como Praia do Riacho e caminho por onde passavam as tropas de gado quando se deslocavam da Praia do Arsenal para o matadouro próximo da Várzea (Redenção). Depósitos de lenha e lavadeiras também utilizavam aquela área na beira do Guaíba.


Na foto acima, do final do século 19, se pode observar um bonde de tração animal e, no alto, a antiga igreja Matriz da Mãe de Deus, posteriormente substituída pela atual Catedral Metropolitana.
Foto: Irmãos Ferrari, livro "Memórias", da Carris, Reprodução
Fonte: Guia Histórico de Porto Alegre, de Sérgio da Costa Franco

Noite em Porto Alegre
- Reinavam a mulher-dama e foram pioneiras na implantação da grande rede de bordéis que chegamos a ter, lá longe o tempo da solitária Bronze e sua humilde casinha de porta e janela.

Existiam outras casas nesta época, na Rua Riachuelo esquina Rua Payssandu (Caldas Junior), Oscar Castro mantinha o Mary Club, sem o charme do Caçadores.
Na Rua General Câmara o Chesmons.

Quase na esquina da Siqueira Campos com Rua Voluntários da Pátria o Cabaré Oriente e o Teingold.

Depois o Cabaret Maipú e o American Boite, vítima do americanismo modernista de seu nome, incendiado em 1954 como um dos símbolos do imperialismo que Getúlio Vargas denunciava.

Na periferia o Casablanca.
As mulheres, damas da noite envelhecidas compravam casas em bairros distantes e ali instalavam o precursor do Motel na nossa Mui Leal e Conservadora Porto Alegre, os “Redez-vous”.
Nessas maravilhosas casas suspeitas, tinha-se a vazão aos delírios da paixão.
Na Rua Poncho Verde, na Medianeira havia o redez-vous instalado em uma enorme casa de porte aristocrático, bom jardim, muito fino e de indiscutível discrição. Ao lado morava a respeitadíssima senhora, de antiga família da cidade dedicada a Caridade e ao Espiritismo, carinhosamente chamada de Tia Mada, aliás, dona do redez-vous insuspeito.

No Cristal, aparece o Mônica, deslocamento da sofisticação para a zona sul da cidade, freqüentado por políticos e fazendeiros, famoso era o “Quarto dos Espelhos”, bem sugestivo.

Na descida da Rua Oscar Pereira existia o Cabaré das Normalistas em alusão a proprietária “Norma”, também conhecido como “Império da Gonorréia”.

Boate 2001
- Desde a década de 1960 a antiga e tradicional boate da zona norte de Porto Alegre que funcionou até a década de 1990, localizada na Avenida Assis Brasil, no bairro Sarandí, grandes shows nacionais ali se apresentaram, sua fachada simples com letreiro em neon.

Boate Caleche
- Antiga boate localizada no mesmo prédio da Boate Dragão Verde, já não tinha o mesmo glamour da anterior, algumas apresentações nacionais e shows de strepers, funcionou até 2010.

Carmen’s Club
- Tradicional casa de shows, streper’s, e programas com mulheres selecionadas, possui quartos e áreas especiais para festas coletivas, freqüentado pela sociedade e notórios porto-alegrense.
Carmem a proprietária, conhecida como Tia Carmem, famosa cafetina da noite porto-alegrense é uma figura impar de nossa cidade por sua força, visão e voz de comando, a casa está localizada na Rua Olavo Bilac, bairro Cidade Baixa.
Também tem o Madruga seu auxiliar direto é outra grande figura da noite.

Boate Dragão Verde
- Antiga tradicional boate localizada na Avenida Farrapos esquina Rua Ernesto Alves, até os anos 1980 foi o palco para muitos artistas do cenário nacional e dividia com a boate Madrigal o status da Avenida Farrapos, tinha em sua fachada a famosa figura do dragão verde em neon.

Boate Mônicas

Boate Vulcão
- Antiga boate localizada na Avenida Farrapos com Rua Ernesto Alves, pequeno espaço, no telhado tinha um vulcão estilizado, que soltava fumaça, muito interessante para os passantes, funcionou pouco tempo na década de 1980.

Boate Madrigal
- Tradicional casa noturna, com apresentação de shows nacionais e streep-tease, passando a chamar-se Madrigal Internacional, com duas entradas pelas Avenida Farrapos e Rua São Carlos, ao lado da Importadora Americana (revendedor Ford).

Boate Gruta Azul
- Grande casa da década de 1980, localizada na Avenida Farrapos, possuía excelente cenário com ponte e cascata, shows locais e nacionais.
O painel de neon em frente há casa fez história nas noites da Farrapos, por sua grandiosidade. A casa fechou após incêndio.
Atualmente a casa está aberta na Rua Gaspar Martins, quase esquina Farrapos, em excelente prédio de 3 pisos e garagem.

Vermelho 27
- De propriedade do dono da Churrascaria Vassourão, na década de 1990 era considerada a casa mais luxuosa de Porto Alegre. Com restaurante, bares, shows, Streep’s, com serviço de hotelaria completo.

La Barca
- Inaugurado em 2007, no prédio do antigo Vermelho 27 (prédio que no intervalo foi também uma boate gls), adaptou a estrutura, utilizando o apelo do futebol, foi colocada na praça a informação inverídica que a casa pertencia ao jogador Ronaldinho Gaúcho, foi somente marketing para o empreendimento, o verdadeiro proprietário era um diretor do Banrisul que usou um garçom da Carmen’s Club como laranja e foi traído por este que lhe furtou o negócio.
Ronaldinho Gaúcho chamou os empreendedores, e tudo foi acertado, mas o mito permaneceu.

Boates GLBT

Boate  Eginma
- Boate localizada rua 

Era Uma Vez
- Tradicional casa GLS na Rua 18 de Novembro, bairro Navegantes, zona norte de Porto Alegre, os garotos de programas, os famosos “miche’s” fazem ali o ganha pão, vindo garotos de toda a região, e clientes assíduos. Possui quartos para a satisfação do programa.

Cine Ipiranga
- Casa localizada no antigo Cine Theatro Ypiranga na Avenida Cristovão Colombo, bairro Floresta, boate freqüentado pelo público GLS teem, descolados e formadores, muita música eletrônica e apresentações de caricatas. Local de muitos encontros.

Vitraux
- Famosa boate na Rua da Conceição no Centro de Porto Alegre, primeiramente direcionada ao público feminino freqüentado por lésbicas e outros gêneros, atualmente aberta a todos os gêneros, bebidas, muita música e shows.
Rua da Conceição, abaixo do Viaduto da Conceição, Centro.

Saunas Masculinas

Sauna Karandachi
- Tradicional casa de sauna hétera, atendimento na Avenida Pernambuco, esquina Berlim, encontros, mulheres, música ao vivo, shows, muita orgia.

Saunas GLS

Ruas e Avenidas
                  Profissionais do Sexo

Avenida Farrapos
- Radial de grande movimento durante o dia, mas a noite se transforma na Lãs Vegas das boates e inferninhos, grandes e pequenas Boates existem em toda a sua extensão e transversais, as mulheres se multiplicam nas suas esquinas e quadras, todos os tipos, cores e calibres.
A avenida é dividida por setores, tipos e níveis de preço.

Rua Garibaldi
- Transversal da Rua Voluntários da Pátria, no trecho entre a Rua Voluntários da Pátria e Avenida Farrapos, é densamente ocupada por moças de todas as idades se prostituindo andando de um lado para o outro que bichos enjaulados, 24 horas do dia. Nesta área você ainda é puxado pelo braço com a expressão:
- “Vamos...!”

Avenida José Bonifácio
- Localizado no bairro Bom Fim, paralela ao Parque Farroupilha, do meio da noite até o fim da madrugada a avenida, o “Bonfa” como é conhecida, pouco iluminada e muito arborizada é área de prostituição masculina, em busca dos Garotos de Programa.
Os carros e pessoas de todos os níveis circulam, no vai e vem, a busca do encontro ideal, existe uma divisão por níveis os mais velhos e os mais novos, que ficam nas extremidades e centro da rua.

Rua Santos Dumont
- Rua transversal localizada no bairro Floresta, zona de prostituição de travestis e transexuais de alto nível, onde o programa pode chegar a 5 mil reais ou mais, é muito bem freqüentado.

Rua São Carlos
- Rua paralela a Avenida Farrapos, no bairro Floresta, tradicional rua de prostituição desde a década de 1980 de travestis, transexuais, em suas esquinas e caminhos escuros.
As próprias calçadas são utilizadas como motel, dentro dos carros ali estacionados tudo é possível, freqüentado pelo para quem quer algo mais, nível de clientes alto.

Rua Voluntários da Pátria
- No final do século XIX e século XX, a “Volunta” como é cariosamente ou pejorativamente chamada, era o local de encontro de prostíbulos, onde jovens iniciavam sua vida sexual e outros se satisfaziam, praticar a prostituição na rua era proibido.
No século XXI, nas noites a rua é novamente freqüentada pela prostituição, entres as ruas da Conceição e São Pedro, principalmente infantil pelo motivo da drogadição; o trânsito é intenso, principalmente junto a Vila Santa Terezinha. Os programas são de valor ínfimo somente para a troca por droga. Nível de clientes duvidoso.

Praças e Parques

Parque Farroupilha
- Parque localizado quase na área central da cidade, muito arborizado, local de prostituição masculina praticamente 24 horas por dia, principalmente a noite, para os que não querem pagar na Avenida José Bonifácio, ali circulam de um lado para outro até satisfazer suas necessidades, entre arbustos e monumentos em grupo, duplas ou individualmente.
Local de drogadição, crime ali são praticados para saciar o vício, entre eles o sexo pago é praticado.
Junto a Avenida João Pessoa, dentro do Parque os travestis e transexuais realizam seus programas, se satisfação ou cobrados.
Garotos e garotas também são encontrados dentro do parque em autos amassos e satisfação.

Parque Moinhos de Vento
- Parque bem arborizado localizado no bairro de mesmo nome, local de prostituição masculina, a noite o vai e vem é comum, por ser um parque mais vigiado, os encontros tem de ser mais cuidadosos, mas acontecem.
O nível social dos freqüentadores é maior e a idade é variada.

Parque Marinha do Brasil
- Parque muito arborizado localizado no bairro Praia de Belas, junto a orla do Guaíba, local de prostituição masculina, onde garotos, homens e travestis, garotos de programa, circulam de um lado para o outro a procura do ideal momento de prazer.

Anfiteatro Por do Sol
- Concha acústica junto à orla do Guaíba, local de prostituição masculina, durante o dia e início da noite, os encontros são realizados entre as moitas junto ao rio.
Local de muita drogadição e fome, o que torna o sexo uma fonte de receita rápida.

Praça da Alfândega
- Praça central de Porto Alegre, onde a cidade iniciou, local de prostituição, principalmente durante o dia.
Os senhores aposentados que se sentam nos bancos junto a Rua da Praia, são cobiçados por mulheres de gabarito duvidoso, e garotos de programa de todos os níveis.
Local de drogadição, onde é fácil comprar droga, o sexo está presente, como manutenção rápida do vício.
Sendo a área junto a Rua da Praia para os garotos de programa e junto a Rua Sete de Setembro, Margs e Memorial para as prostitutas.

Lojas e Shopping
                 Pontos

Shopping Rua da Praia
- Localizado junto a Rua da Praia, os garotos de programa e os homens e mulheres que não querem ser vistos pela Praça da Alfândega circulando pelo estigma do local utilizam os corredores e banheiros do Shopping para gerar os encontros.

Cinemas e Sala

- Muitos foram os cinemas que apresentavam filmes pornográficos desde a década de 1970 em vários bairros de Porto Alegre, numa tentativa de sobrevivência do cinema de rua.

Cine Apolo
- Antiga sala de cinema localizada na Rua Voluntários da Pátria ao lado da Galeria Santa Catarina, passava filmes pornográficos héteros, freqüentado principalmente por homens, com necessidade de satisfação rápida antes de ir para casa, pois os terminais de transporte coletivo ficavam ao lado.

Cine Atlas
- Sala de cinema localizada na Avenida Júlio de Castilhos, passa filmes pornográficos héteros, freqüentado principalmente por homens, em alguns intervalos tem a apresentação de sexo ao vivo no palco.

Cine Áurea
- Sala de cinema localizada na Avenida Júlio de Castilhos depois e entrada passou para a Rua Vigário José Ignácio, passa filmes pornográficos, e em alguns intervalos tem apresentação de sexo ao vivo no palco, freqüentado por todos os estilos, principalmente masculino, principalmente nos acentos são concretizados as necessidades, sem apresentações e despedidas.

Cine Capitólio
- No final de sua carreira nos anos 1980, exibia filmes pornográficos, era freqüentado principalmente por homens, que ali iam para satisfazer e ser satisfeito. Hoje transformado em Cine Clube.

Cine Carlos Gomes
- Antigo cinema localizado na Rua Vigário José Ignácio, que por muitos anos antes de se transformar em magazine foi a Meca dos filmes pornográficos, passava filmes pornográficos héteros, e eram freqüentados por todos os estilos, onde no próprio acento ou no banheiro eram supridas as necessidades sexuais. Durante muito tempo foi considerado uns dos cinemas mais rentosos do Brasil.

Cine Lido
- Antigo cinema localizado na Borges de Medeiros, quase esquina Riachuelo, era uma grande sala divididos em duas salas, uma maior e outra menor no mezanino, passava filmes pornográficos héteros, freqüentado por todos os estilos, principalmente homens que ali mesmo corriam de um lado para o outro e tudo era possível no escuro do cinema.
Houve uma época, nos anos 1990, em que eram apresentados shows eróticos, com um elenco de palco totalmente nu, muito procurado e freqüentado por todos os sexos.

Prédios e Salas do Prazer

- Prédio na Avenida Otávio Rocha, 2 andares de prazer e sexo, com funcionamento até 23 horas, proporciona um menu, onde até donas de casa fazem atendimento no local em horário comercial, os quartos para o programa estão no próprio local.
Música ambiente, bebidas, mulheres.

- Prédio da Rua Senhor dos Passos,

- Prédio na Rua dos Andradas, na subidinha,

- Galeria na Dr. Flores

- Zill Vídeos Locadora, Avenida Osvaldo Aranha,

Casas de Swing

Sofazão
- Não foi à primeira casa, mas a oficial a abrir na Avenida Assis Brasil, com filial na Avenida Baltazar de Oliveira Garcia.

Boate Swing
- Aberta em 2009, na Avenida Farrapos, em prédio estruturado de outras diversas boates, fechou em 2010.

- Relacionados ao grande mercado do sexo e do prazer, ainda existem as agências de acompanhantes, programas, anúncios de jornais, panfletos distribuídos principalmente pelo Centro de Porto Alegre.

Prostituição infantil
Não Participe - Denuncie a prática.


(Dados e informações baseados até 2013)

2 comentários:

  1. Não existe prostituição, e até onde sei, nunca existiu, nem masculina, nem feminina, nem de travestis no Parque Moinhos de Vento. Moro há quase 20 anos na região e posso afirmar isso. O que há é a pegação homossexual masculina e hétero (em menor numero, mas não tão menor). Um tempo atrás a ZH publicou uma matéria fantasiosa e confundiu tudo. Fotografou casais gays e héteros se amassando e difundiu a informação, errônea, de que aquilo era atividade de prostituição. Isso é inverídico, mas, infelizmente, essa falsa informação tem sido propagada por diversos sites e blogs.

    Resumindo: há sexo no parque, gay e hétero, mas ele não é pago.
    Tenha uma boa tarde.

    ResponderExcluir
  2. Tu que pensa que não tem prostituição no Moinhos. Tem, sim. Problema que as minas, são tudo filhota de papai e mamãe e acham que porque não precisam, não fazem, mas fazem, sim! Várias que ali frequentam, tem velhos que as bancam! E por isso, moram ali, porque por elas, jamais conseguiriam pagar.

    ResponderExcluir